quarta-feira, 18 de março de 2009

Clodovil dá adeus á todos os brasileiros



Nesta terça-feira (17-03), foi anunciado por volta das 18:00 hrs, da tarde o falecimento do artista e deputado Clodovil Hernandes aos 71 anos de idade.
Clodovil teve morte cerebral, o deputado tinha sido encontrado caído da cama pela manhã nesta segunda -feira dia 16 , e levado ao hospital, Clodovil estava sendo mantido vivo por aparelhos e medicamentos para os procedimentos de doação de órgãos.
Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o Dr. Lúcio Lucas, da Central de Doações de Órgãos do Distrito Federal, afirmou que a parada cardíaca impede que os órgãos do deputado sejam doados. Agora, o médico avalia se há condições de fazer a doação das córneas do deputado.

O deputado Clodovil sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), a morte foi constatada pelos médicos às 15h45, os médicos informou logo cedo também que á situação clínica do parlamentar era "extremamente grave".

Biografia de Clodovil

Nascido em 17 de junho de 1937, em Elisário, cidade a 402 km de São Paulo, Clodovil foi adotado por um casal de origem espanhola, Domingos Hernandes e Izabel Sanches Hernandes. Não conheceu seus pais verdadeiros e estudou em colégio interno. Homossexual assumido, não casou e nem teve filhos.

Estilista de alta costura, ator, cantor, apresentador de TV e professor primário, Clodovil iniciou a carreira política quando se filiou ao PTC, em 2005. Em 2006, foi eleito deputado federal com 493.951 votos, terceira maior votação do estado de São Paulo. Seu mandato iria até 2011.

Antes de ingressar na política, Clodovil foi professor primário, fez teatro, construiu longa carreira na televisão e foi estilista de sucesso.

Um de seus primeiros trabalhos na televisão foi no início da década de 80, quando apresentou o "TV Mulher", da TV Globo, voltado para o público feminino. Na época, dava dicas de moda e desenhava modelos ao vivo. Ele dividiu o cenário com a jornalista Marília Gabriela e com a sexóloga Marta Suplicy, que também ainda não tinha entrado para a política.
Clodovil, nos deixa, mas acredito que ficará na memória de todos nós, apesar de sua personalidade forte, ele era um icone da tv brasileira, vivia entre"tapas e beijos", dizia o que sentia e o que queria...
Como sua assessora parlamentar, Susana Collares, declarou á uma reportagem ao programa da apresentadora Ione Borges da Tv Gazeta , que o Clodovil era "Como se fosse uma interpretação de texto, se ele dissesse uma palavra ,virava um a frase e se ele dissesse uma frase se tornava um texto".

" Clodovil era assim, ou você gostava ou você o odiava"...










É isso aí pessoal.


Esses são os votos do Blog Gazeta Net.

Postagens relacionadas

Clodovil dá adeus á todos os brasileiros
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.