segunda-feira, 20 de abril de 2009

PERO DE MAGALHÃES GÂNDAVO

PERO DE MAGALHÃES GÂNDAVO

Pero de Magalhães Gândavo (? - 1576?) foi um cronista que escreveu dois livros sobre o Brasil, sendo sua obra uma das melhores da Literatura de Informação. Professor de Latim, amigo de Camões (a quem dedicou uma de suas obras) e gramático, viveu algum tempo no Brasil e sobre o país escreveu Tratado da Terra do Brasil e História da Província Santa Cruz. Neles descreve a Geografia e a História das capitanias que visitou.


"Quezera escrever mais miudamente das particularidades desta província do Brasil, mas porque satisfizesse a todos com brevidade guardei-me de ser comprido; posto que os louvores da terra pedissem outro livro mais copioso e de maior volume, onde se compreendessem por extenso as excelências e diversidades das cousas que ha nela pera remédio e proveito dos homens que La forem viver." Tratado da Terra do Brasil "

“A causa principal que me obrigou a lançar mão da presente historia, e sair com ela a luz, foi por não haver até gora pessoa que empreendesse, havendo já setenta e tantos anos que esta Província é descoberta. A qual historia creio que mais esteve sepultada em tanto silencio, pelo pouco caso que os portugueses fizeram sempre da mesma província, que por faltarem na terra pessoas de engenho, e curiosas que per melhor estilo, e mais copiosamente que eu a escrevessem." História da Província Santa Cruz .

Postagens relacionadas

PERO DE MAGALHÃES GÂNDAVO
4/ 5
Oleh

Assine via e-mail

Por favor inscreva-se para receber as ultimas postagens no e-mail.

1 comentários:

comentários
avatar
Anônimo
4 de setembro de 2009 13:43

Boa-Tarde Senhor Pero, como vai??

Sou aluna do curso de Letras Português-Inglês e minha professora de Literatura Brasileira quer eu e meu grupo elaboremos um texto crítico (2 laudas)com os resultados das análises. Baseado nos textos: Tratado do Brasil e Juca Pirama (Gonçalves Dias). Respondendo as questões: Há dialogismo entre os textos, referências explicítas, intertextualidade...

Será que o senhor pode nos ajudar algumas idéias/dicas por onde começar??

Obrigada,

Eliane

Responder